Emagrecer a Barriga: Faça Essas 8 Coisas Comprovadas e Emagreça de Uma Vez Por Todas!

Perder a gordura da região abdominal e diminuir a barriga é um grande problema, não é? 

Acontece que existem técnicas e regras que se aplicadas na sua rotina, podem te proporcionar resultados de forma imediata!

E tudo isso sem precisar restringir alimentos ou se matar fazendo exercícios, apenas colocando em prática e já sentirá os resultados nas medidas!

Então leia até o final e aprenda os 8 hábitos transformadores que vão contribuir para que você perca a gordura abdominal de uma vez por todas!

1 – Diminuir o consumo de carboidratos de alto índice glicêmico

A ingestão desses carboidratos resulta na secreção de muita insulina, o que tem como consequência o acúmulo de gorduras – que é bem o contrário do que se deseja. 

Isso ocorre porque os carboidratos de alto índice glicêmico apresentam uma velocidade de absorção muito alta e se transformam em açúcar muito rapidamente.

A resposta para isso é uma grande secreção de insulina. 

Quanto mais insulina o pâncreas secretar para que o organismo dê conta de guardar todo esse açúcar, maior será a probabilidade de que o corpo acumule gordura nos locais onde ele está geneticamente mais predisposto a armazenar.

Mas quais são os alimentos com alto índice glicêmico? São os carboidratos simples como açúcar, mel, doces, balas, refrigerantes, arroz branco, macarrão branco, pão branco e itens de padaria e confeitaria de uma maneira geral.1

2 – Incluir carboidratos de baixo índice glicêmico na rotina alimentar

A necessidade de ter cautela com os carboidratos de alto índice glicêmico não significa ser obrigado a seguir uma dieta low carb. 

Isso porque existem os carboidratos saudáveis, os carboidratos de baixo índice glicêmico que também ajudam a diminuir a grelina, o hormônio da fome previamente mencionado.

Isso sem contar que os carboidratos de baixo índice glicêmico são absorvidos de maneira lenta, sem causar o mesmo efeito em relação à insulina e ao armazenamento de gorduras provocado pelos carboidratos de alto índice glicêmico.

O grupo dos carboidratos de baixo índice glicêmico inclui: batata doce, grão-de-bico, lentilha, ervilha, feijões e leguminosas de maneira geral, arroz integral, macarrão integral e pão integral de boa qualidade.

3 – Reduzir as gorduras ruins sem deixar de consumir gorduras saudáveis

As gorduras ajudam a manter o corpo mais saciado e, dependendo do tipo de gordura consumida, é possível ter um ambiente mais anti-inflamatório no organismo, o que pode favorecer inclusive a queima de gorduras.

Entretanto, não é qualquer tipo de gordura que deve ter espaço na dieta – enquanto as gorduras ruins precisam ser deixadas de lado, as gorduras saudáveis devem aparecer.

Em termos de gordura anti-inflamatória, quem se destaca é o ômega-3, encontrado em alimentos como sardinha, atum e no salmão, por exemplo. Já a chia e a linhaça são fontes de precursores de ômega-3 vegetal.

As gorduras monoinsaturadas e as gorduras polinsaturadas, presentes no abacate, no azeite de oliva e nas oleaginosas, também são boas escolhas para a alimentação. 

Por outro lado, as gorduras trans e as gorduras saturadas são as que precisam ser evitadas: elas são mais pró-inflamatórias e prejudicam o ambiente de queima de gorduras.

4 – Acrescentar mais proteínas e dividir o nutriente ao longo das refeições

É importante ter sempre um pouco de proteínas em todas as refeições, não somente no almoço ou jantar. O nutriente está associado com a diminuição da grelina, que é conhecida como o hormônio da fome.

Com menos grelina, fica mais fácil controlar o apetite e seguir sem escorregar o programa alimentar escolhido para auxiliar o emagrecimento, perda de gorduras e/ou ganho de massa muscular.

Outro aspecto positivo das proteínas é que elas requerem mais energia do metabolismo para serem digeridas

5 – Mantenha-se hidratada!

Você sabia que a desidratação prejudica toda a sua vida, reduzindo a motivação e fazendo com que a rotina exija mais de você?
 
Estudos da Yonsei University afirmaram que a hidratação auxilía na liberação de radicais livres, potencializando os exercícios e fazendo com que a gordura queime mais rápido, inclusive a adbominal!
 
Aumentar a ingestão de água também aumenta a sensação de saciedade e melhora a taxa metabólica, ou seja, você irá ingerir menos calorias e metabolizar tudo muito mais rápido.
 
Além disso, a água trás inúmeros benefícios para o ser humano, tanto mentalmente quanto fisicamente.
 
Segundo estudos da Universidade de Virgínia, foi constatado que as pessoas que ingeriam 500 ml de água antes das refeições perdiam 44% a mais de peso!
 
Portanto algo simples como aumentar o consumo de água durante o seu dia, irá trazer diversas coisas positivas na sua vida, além de claro, ajudar na queima da gordura abdominal! 

6 – Sono de qualidade

De acordo com um estudo de 2017 da revista PLOS ONE, os participantes que dormiam seis horas por noite tinham uma cintura que era, em média, três centímetros maior do que os que dormiam nove horas.

Manter um horário de sono também pode ajudar a reduzir a gordura da barriga: as mulheres que acordam e vão para a cama todas as noites na mesma hora têm níveis mais baixos de gordura corporal, de acordo com um recente estudo da Brigham Young University.

E ainda outro estudo – de 2018, publicado no American Journal of Physiology – descobriu que apenas uma noite de pouco sono pode mexer com o metabolismo do seu corpo.

Então, mesmo que você pule uma noite de descanso durante a semana, o fim de semana não vai compensar.

7 – Aumente a ingestão de Fibras!

Em um estudo de 2012 publicado na revista Obesity, indivíduos que aumentaram sua ingestão de fibras solúveis em 10 gramas por dia – equivalente a duas maçãs pequenas, uma xícara de ervilhas e meia xícara de feijão – reduziram a gordura visceral em 3,7% depois de cinco anos. 

Além disso, os participantes que também se envolviam em atividade física moderada tiveram uma redução de 7,4 na gordura visceral durante o mesmo período de tempo.

Portanto o consumo de Fibras é extremamente importante para a perda da gordura abdominal!

8 – Faça exercícios regulares

A importância da atividade física para emagrecer e ter uma boa saúde baseia-se no fato de que o exercício estimula a liberação de hormônios no cérebro, chamados endorfinas, que te fazem se sentir melhor, mais calmo e com a mente mais clara.

A chave para emagrecer é incorporar exercícios na sua rotina diária. Então escolha uma atividade que você gosta. Além disso, adicionar uma variedade de exercícios é um aspecto importante para emagrecer e manter-se motivado.

Alguns exercícios que podem ser feitos em casa e recomendamos você fazer para a perda de gordura abdominal:

  • Marcha estacionária;
  • Pular corda;
  • Agachamento;
  • Bicicleta no ar;
  • Polichinelo;
  • Burpee;
  • Jump;
  • HIT (Treino Intervalar de Alta Intensidade), sendo esse o que trás mais resultados, porém o mais puxado.

Caso queira fazer algo fora de casa, recomendamos fortemente caminhadas, corridas, pedaladas e outras atividades ao ar livre.

A questão é que é totalmente possível perder a gordura abdominal, de forma totalmente eficaz e simples, apenas alterando certos hábitos.
Afinal, entendendo tudo isso que passamos aqui e os métodos corretos de aplicação você com toda a certeza irá conquistar resultados que nunca imaginou conseguir um dia.
Implemente esses 8 hábitos comprovados na sua rotina, e os resultados com certeza irão aparecer, e você finalmente vai estar cada vez mais perto do corpo que sempre sonhou!
Esperamos que esse artigo tenha te ajudado a emagrecer a região abdominal e tirar algumas dúvidas a respeito do assunto.
Se te ajudou, comente aqui embaixo para sabermos que gostou do conteúdo!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Obrigada! Logo enviaremos para o seu e-mail!

Ocorreu um erro. Por favor, tente novamente.

Projeto Corpo dos Sonhos will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.